A empresa alemã WMF (Würtembergische Metallwarenfabrik) foi fundada em 1853 em Geislingen an der Steige, destacando-se desde o seu início como produtora de artigos utilitários e decorativos em diversos metais.

 

O início e o crescimento

Originalmente chamada Metallwarenfabrik Straub & Schweizer, foi aberta como uma oficina de reparação de metais. Através de fusões e aquisições, em 1900 tornou-se a maior produtora e exportadora mundial de utensílios domésticos, principalmente no estilo Jugendstil, o “art Nouveau” alemão, sob a direção do escultor e designer Albert Mayer, que foi diretor de 1884 a 1914.

 

A WMF

Em 1880, depois da Metallwarenfabrik Straub & Schweizer fundir-se com outra empresa alemã, a empresa foi renomeada como Württembergische Metallwarenfabrik (WMF). A partir deste momento, passou a fazer várias aquisições por países. Adquiriu a fábrica de metalurgia polonesa Plewkiewicz, em Varsóvia, em 1886, que se tornou uma subsidiária da WMF em torno de 1900. Em 1890, comprou a Kunstanstalt für Galvanoplastik München, que se especializou em eletrólitos e eletroformagens de estátuas e estatuetas para edifícios, fontes, lápides e jardins.

Durante a década de 1920, a empresa estava produzindo reproduções de obras de bronze da Renascença italiana em grande escala para uma clientela americana.

 

As portas de Lorenzo Ghiberti do Batistério de Florença

Em 1910, o Reale Istituto di Belle Arti da Itália concedeu à WMF o direito exclusivo de ter uma série de reprodução das famosas portas de Lorenzo Ghiberti do Batistério de Florença, exibida na Feira Internacional de Negócios de Leipzig, em 1913, o que gerou um famoso catálogo trilíngue sobre as portas, intitulado “Erztüre des Hauptportals am Baptisterium aus Florenz”.

 

A compra da Orivit AG

Uma outra aquisição importante da WMF foi a compra, em 1905, da Orivit AG, uma empresa conhecida por produzir itens de qualidade no estilo Jugendstil, atendendo o mercado austro-húngaro até o final da I Guerra, em 1918.

 

Os dias atuais

Ao longo dessas décadas, a WMF se destacou no mercado mundial produzindo itens diversos e de raras beleza e qualidade, sendo até hoje, após a aquisição por Kohlberg Kravis Roberts em 2012 e, mais tarde, pelo Grupo SEB, em 2016, uma das empresas alemãs de renome internacional.

 

 

Dica Literária

EUROPA SAQUEADA
Lynn H. Nicholas
Ed. Cia. das Letras, 1996

‘Europa saqueada’ revela uma face normalmente negligenciada pelos historiadores da Segunda Guerra Mundial; o destino das obras de arte que caíram nas mãos de nazistas que ocuparam ou invadiram países como a França, a Holanda, a Polônia, a Rússia, e a própria Itália fascista de Mussolini, colaborador de Hitler. O livro relata as violações ocorridas com pinturas, esculturas, manuscritos, joias e artefatos religiosos desses países. Relata também a luta heroica daqueles que desde o princípio se opuseram aos nazistas e ajudaram a preservar ou a recuperar a maioria desses objetos, tanto intelectuais quanto pessoas simples do povo.

Leitura super agradável para todos os interessados em História e Arte.

 

Antiguidades e obras de arte

José Márcio Viezzi Molfi é fundador da VM Escritório de Arte, antiquário clássico de São Paulo especializado na comercialização de obras de arte e antiguidades; pesquisa, catalogação, avaliação e gestão de acervos; consultoria em “art investment” para colecionadores e instituições públicas e privadas; realização de exposições e leilões de arte e antiguidades, e assessoria em serviços de restauração.

 

 

VM Escritório de Arte

José Márcio Viezzi Molfi

Rua Augusta nº 2.203, Loja 18, Galeria América, Cerqueira César, São Paulo-SP

Telefones: 55-11-3311-8578 ou 55-11-99134-4663

Atendimento de segunda-feira a sexta-feira das 9h às 18h

http://www.vmescritarteleiloes.com.br

https://www.facebook.com/marciomolfi/