O estilo Império é um estilo que se fez presente na arquitetura, na decoração de interiores, na criação de mobiliário e na confecção de moda, e que se desenvolveu na França no início do século XIX, se inserindo dentro do espírito neoclássico. Este período se delimita basicamente entre os anos de 1803/04 e 1815/21, o auge do Primeiro Império Francês (1804 – 1814), sob Napoleão Bonaparte.

 

A fase inicial

A sua fase inicial pode também ser designada pelo estilo conhecido como Consulado, ou “Retour d’Egypt” como dizem os franceses, fase que se inicia por volta de 1799 e que coincide com o período do Consulado Francês (1799 – 1804).

 

As caraterísticas

Suas características estéticas são dadas por linhas mais rígidas e depuradas que no estilo anterior, o Diretório, com superfícies planas e elementos decorativos solenes e suntuosos. Os materiais mais utilizados na decoração, e na construção de mobiliários, são as madeiras nogueira, cedro e faia, que podem ser pintadas ou douradas. Também há a proliferação do uso de adereços e apliques em bronzes de alta qualidade, geralmente utilizados nos mobiliários.

 

Os elementos decorativos

Quanto aos elementos decorativos, o estilo Império destaca-se por juntar aos motivos da Antiguidade Clássica, os motivos de inspiração egípcia, como capitéis lotiformes (em forma de lótus), cariátides com coroas egípcias ou elementos animalescos nas figurações estilizadas de cabeças e patas de crocodilos, leões e leopardos, animais fantásticos (quimeras, grifos, seres alados), elementos arquitetônicos (colunas, balaústres), além de motivos de inspiração militar (troféus, sabres, escudos, armaduras, lanças) e motivos relacionados com a Imperatriz Josefina (cisnes, rosas) e com o imperador Napoleão (águias, abelhas, a letra N).

 

Hôtel de Beauharnais

Além de sua importância histórica, o Hôtel de Beauharnais, em sua decoração, congrega basicamente todos esses elementos decorativos, sendo a única residência conhecida nos dias atuais por manter toda a pureza do estilo Império em Paris. Construído em 1713 pelo arquiteto Germain Boffrand (1667 – 1754), em 1803 o príncipe Eugène de Beauharnais o adquiriu e começou, com a colaboração de sua mãe, a imperatriz Josefina, a realizar obras pródigas e importantes que iria colocar o Hôtel no primeiro plano da história da arte, origem de toda sua fama. Após a queda do Império, o rei da Prússia adquiriu o imóvel para abrigar a legação prussiana e depois ser a embaixada alemã na capital francesa. Até hoje o Hôtel de Beauharnais é a residência do embaixador alemão em Paris. A maioria dos interiores do tempo do príncipe Eugène foram preservados, testemunhando, assim, a incrível beleza deste lugar excepcional, legado da era napoleônica.

 

 

 

Dica Literária

EMPIRE STYLE: THE HÔTEL DE BEAUHARNAIS IN PARIS
Jorg Ebeling & Ulrich Leben
Ed. Flammarion, 2016

Esta monografia dedicada ao exemplo mais espetacular da arquitetura de interiores do Primeiro Império parisiense retrata a história do prédio e a vida de seus moradores. O Hôtel de Beauharnais, construído em 1713, ganhou renome durante o período do Consulado. Em 1803, Josephine Bonaparte adquiriu a propriedade para seu filho, Eugène de Beauharnais, e teve o edifício reformado e decorado com grande despesa. Na queda do Império Napoleônico, foi vendido ao rei da Prússia e tornou-se uma embaixada durante o século XIX. Com a sua decoração exclusiva do Consulado e do Império, o palácio é um exemplar inestimável da arquitetura de interiores parisiense. O resultado de mais de dez anos de pesquisa e restauração gerou este belo livro que relata três séculos de história política européia através da vida dos sucessivos proprietários da residência.

Livro imperdível para decoradores e apreciadores da arte em geral.

Edição em inglês.

 

 

Antiguidades e obras de arte

José Márcio Viezzi Molfi é fundador da VM Escritório de Arte, antiquário clássico de São Paulo especializado na comercialização de obras de arte e antiguidades; pesquisa, catalogação, avaliação e gestão de acervos; consultoria em “art investment” para colecionadores e instituições públicas e privadas; realização de exposições e leilões de arte e antiguidades, e assessoria em serviços de restauração.

 

 

VM Escritório de Arte

José Márcio Viezzi Molfi

Rua Augusta nº 2.203, Loja 18, Galeria América, Cerqueira César, São Paulo-SP

Telefones: 55-11-3311-8578 ou 55-11-99134-4663

Atendimento de segunda-feira a sexta-feira das 9h às 18h

http://www.vmescritarteleiloes.com.br

https://www.facebook.com/marciomolfi/