Este conjunto de mobiliário, apresentado na Câmara dos apartamentos de Napoleão I no castelo de Rambouillet, foi adquirido pelo Duque de Gaëte, Martin-Michel-Charles Gaudin (1756 – 1841) que foi ministro das finanças do Consulado e do Império de 1799 a 1814. Tornou-se Duque de Gaëte em 1809, posteriormente sendo o presidente do Banco da França de 1820 até 1834.

 

O típico estilo “Império”

O uso da madeira de mogno, linhas retas e sóbrias, e motivos neoclássicos de bronzes dourados com elementos decorativos de palmetas, folhagens, cabeças de Júpiter e cisnes fazem deste conjunto um exemplo típico do estilo “Império”. O motivo “pescoço de cisne” que é encontrado na cama e nos assentos da antecâmara foi inventado pelo arquiteto Charles Percier (1764 – 1838) e usado também, em 1804, para as poltronas do boudoir da imperatriz Josefina no castelo de Saint-Cloud.

 

A origem do mobiliário

A cama, as mesas de cabeceira, a penteadeira, a toalete portátil, a psique e os bancos foram encomendados, de 1810 a 1820, por Anna Sommaripa (1775 – 1855), de origem grega, enquanto vivia em Paris com seu primeiro marido. Quando ela se casou com o duque de Gaëte em 1822, este mobiliário foi transferido para o castelo, que havia sido adquirido pelo duque. O casal então encomendou, em seguida, para compor a decoração dos ambientes, uma cômoda e uma secretária “à Abattant” no estilo “Restauração”. O conjunto foi completado por um grande retrato em pastel da Duquesa de Gaëte por Eugenie Stud, pintado em 1844.

 

O Imperador sempre presente

Por isso, o castelo de Rambouillet acabou sendo conhecido como “Casa do Duque de Gaëte”, apesar de originalmente ter sido uma das residências do imperador Napoleão Bonaparte. Graças a inventários que remontam a 1807 e 1809, o banheiro e a antecâmara puderam ser decorados pelos futuros proprietários como na época do imperador. Assim, a mesa-pedestal na antecâmara faz com que seja possível evocar os almoços que levavam o Imperador pela manhã a esta sala, enquanto o banheiro ilustra a higiene, e seus hábitos, no início do século XIX.

Todo o esplendor desse castelo, bem como sua decoração ao estilo “Império”, pode ser apreciado até os dias de hoje, mostrando toda a opulência e influência do período napoleônico nas artes francesas em geral.

 

 

reliquiano-o-apartamento-do-imperador-no-castelo-de-rambouillet-8

reliquiano-o-apartamento-do-imperador-no-castelo-de-rambouillet-9

 

 

 

Antiguidades e obras de arte

José Márcio Viezzi Molfi é fundador da VM Escritório de Arte, antiquário clássico de São Paulo especializado na comercialização de obras de arte e antiguidades; pesquisa, catalogação, avaliação e gestão de acervos; consultoria em “art investment” para colecionadores e instituições públicas e privadas; realização de exposições e leilões de arte e antiguidades, e assessoria em serviços de restauração.

 

 

VM Escritório de Arte

José Márcio Viezzi Molfi

Rua Augusta nº 2.203, Loja 18, Galeria América, Cerqueira César, São Paulo-SP

Telefones: 55-11-3311-8578 ou 55-11-99134-4663

Atendimento de segunda-feira a sexta-feira das 9h às 18h

http://www.vmescritarteleiloes.com.br

https://www.facebook.com/marciomolfi/