Sandra e Marcio é um antiquário de Belo Horizonte especializado em arte sacra, móveis coloniais e antigos, objetos decorativos, arte tribal, obras de arte e tapetes antigos, como os caucasianos, e modernos. Ele foi fundado por Sandra Penna, que depois passou a contar com seu filho, Marcio Ferreira de Carvalho, como sócio.

O cuidado com a captação das peças permite a Sandra e Marcio emitirem certificados de autenticidade de todos os itens vendidos.

 

ENGLISH VERSION

 

Sandra e Marcio

Sandra era colecionadora de antiguidades e trabalhava com objetos de estanho em São João del Rey. Sua casa era mobiliada com móveis coloniais do século XVIII. Já o fascínio de Marcio por antiguidades começou muito cedo. Aos 6 anos, ele iniciou uma coleção de Netsuke e, dois anos depois, uma coleção de santos em miniatura ao ganhar um santo do antiquário Antônio Carneiro, da cidade de Mariana. Aos 10 anos, ele fez um curso de restauração com Edson Motta, e começou a trabalhar com a atividade para colecionadores e antiquários amigos da família.

Posteriormente, Sandra começou a se interessar por tapetes caucasianos. No começo da década de 1970, ela teve a oportunidade de comprar uma grande coleção de tapetes em São Paulo e, em 1971, abriu a loja Sandra Objetos de Arte.

Marcio seguiu com seus estudos e trabalhos, e passou a viajar para a Europa e Estados Unidos. Em 1994, aos 30 anos, ele se tornou sócio de sua mãe e fundaram o antiquário Sandra e Marcio. Ela com a expertise em tapetes orientais e ele com o conhecimento em antiguidades.

 

Os Professores

Marcio formou seu conhecimento tendo a orientação e contribuição de diversas pessoas. Além do já mencionado Edson Motta, Márcio teve o apoio de Carlos Giorgetti, João Marino, Sarah Matias Mazuqueli, Dom Clemente Maria da Silva-Nigra, Nilton Carneiro, David Carneiro. Entre os antiquários estão Armando Anastásia, Beth Breder, Rudinel Vicente do Couto, Zé dos Santos, Antônio Carneiro e Isaac Babsk. Marcio faz uma especial menção a Paulo Vasconcellos, responsável por lhe mostrar o valor do Brasil popular e escravo. Paulo foi talvez seu grande mentor, junto com Armando Anastasia. 

Graças a Nilton Carneiro, Marcio teve a oportunidade de estar com Jacques Kugel, responsável na época pela Galeria J. Kugel, um dos mais renomados e antigos antiquários de Paris, ampliando seu conhecimento em mobiliário Europeu, Portugues e Cia. das Indias. Atualmente, o antiquário é administrado pelos herdeiros da família.

 

Cultura, Arte e Tradição

Marcio destaca a importância da ambientação das antiguidades, o que possibilita inserir imagens barrocas ou prataria antiga, por exemplo, em decorações contemporâneas. Para isso é necessário tirar a formalidade e estabelecer um diálogo benéfico com o ambiente. O fundamental é ter arte. Como exemplo, ele menciona a estilista italiana Miuccia Prada, famosa colecionadora de arte contemporânea. Miuccia guarda as peças de sua coleção em vilas italianas do século XV, XVI e XVII, compradas e restauradas por ela.

 

A importância das coleções

Marcio ressalta a importância das coleções privadas e dos colecionadores. Ele formou uma grande coleção de imaginária barroca em miniatura que ia do século XVI ao XIX. Os mais importantes mestres estavam representados em sua coleção, com raríssimas exceções como Frei Agostinho da Piedade. Anos mais tarde, a coleção foi leiloada e 80% dela foi adquirida para ser exposta no Museu de Arte do Rio de Janeiro, MAR, que na época tinha a curadoria de Paulo Herkenhoff.

Infelizmente, nem todas as coleções têm o mesmo destino. Existem coleções que foram doadas para museus, mas que não são expostas por falta de recursos e que não se sabe em que condições estão guardadas. Marcio cita o fim da mais importante coleção de cerâmica marajoara do país. Os objetos eram guardados em um ambiente com luz e umidade controladas, mas devido a uma questão judicial, a eletricidade do local foi cortada, comprometendo toda a coleção.

 

reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-2reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-3reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-4reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-5reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-6reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-7reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-8reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-9

reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-13

Sandra e Marcio deram grande destaque as obras em cerâmica do escultor baiano Osmundo Oliveira Teixeira Júnior na SP Arte 2018

reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-14

Oratório em cerâmica do escultor Osmundo Oliveira Teixeira Júnior

reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-15

Imagens em cerâmica do escultor Osmundo Oliveira Teixeira Júnior

reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-10

reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-11

Um exemplo de ambientação citado por Marcio: antiguidades com quadros de arte contemporânea

reliquiano-sandra-e-marcio-antiquario-antiguidades-moveis-coloniais-e-antigos-arte-sacra-arte-tribal-obras-de-arte-tapetes-antigos-e-modernos-12

Stand do antiquário Sandra e Márcio na SP Arte 2018

 

 

Sandra e Marcio

Rua Passatempo nº 477, Sion, Belo Horizonte-MG

Telefone: 55-11-3227-3870

Site: http://sandraemarcio.com.br/

Instagram: @sandraemarcio

Facebook: https://www.facebook.com/sandraemarcio.arte/

 

 


SANDRA AND MARCIO: SACRED ART, COLONIAL AND ANTIQUE FURNITURE, DECORATIVE OBJECTS, TRIBAL ART, WORKS OF ART AND ANTIQUE AND MODERN CARPETS

Sandra and Marcio is an antique shop from Belo Horizonte, Minas Gerais, specialized in sacred art, colonial and antique furniture, decorative objects, tribal art, works of art and antique carpets, such as Caucasians, and modern. It was founded by Sandra Penna, who later came to count on her son, Marcio Ferreira de Carvalho, as a partner.

The careful collection of pieces allows Sandra and Marcio to issue certificates of authenticity for all items sold.

 

Sandra and Marcio

Sandra was a collector of antiques and worked with tin objects in São João del Rey, Minas Gerais. Her house was furnished with colonial furniture from the 18th century. Marcio’s fascination with antiquities began very early on. At age 6, he started a collection of Netsuke and, two years later, a collection of miniature saints when he won a saint from the antique dealer Antonio Carneiro, from the city of Mariana, Minas Gerais. At age 10, he took a restoration course with Edson Motta, and began working with the activity for collectors and antique family friends.

Subsequently, Sandra began to take an interest in Caucasian carpets. In the early 1970s, she had the opportunity to buy a large collection of rugs in São Paulo and, in 1971, opened the store Sandra Objects of Art.

Marcio continued with his studies and works, and began to travel to Europe and the United States. In 1994, at the age of 30, he became a partner of his mother and founded the antique shop Sandra and Marcio. She with the expertise in oriental rugs and he with the knowledge in antiques.

 

The teachers

Marcio formed his knowledge with the guidance and contribution of several people. In addition to the aforementioned Edson Motta, Márcio had the support of Carlos Giorgetti, João Marino, Sarah Matias Mazuqueli, Dom Clemente Maria da Silva-Nigra, Nilton Carneiro, David Carneiro. Among the antique dealers are Armando Anastasia, Beth Breder, Rudinel Vicente do Couto, Zé dos Santos, Antônio Carneiro and Isaac Babsk. Marcio makes a special mention to Paulo Vasconcellos, responsible for showing him the value of Brazil popular and slave. Paul was perhaps his great mentor, along with Armando Anastasia.

Thanks to Nilton Carneiro, Marcio had the opportunity to be with Jacques Kugel, responsible at the time for the J. Kugel Gallery, one of the most renowned and antique shop in Paris, expanding his knowledge in European and Portuguese furniture and Cia. Das Indias porcelain. The antique shop is now run by the heirs of the family.

 

Culture, Art and Tradition

Marcio emphasizes the importance of the setting of the antiques, which makes it possible to insert baroque or old silver pictures, for example, in contemporary decorations. For this it is necessary to take away formality and establish a beneficial dialogue with the environment. The key is to have art. As an example, he mentions the Italian designer Miuccia Prada, famous collector of contemporary art. Miuccia keeps the pieces of her collection in Italian villas of the fifteenth, sixteenth and seventeenth centuries, bought and restored by her.

 

The importance of collections

Marcio emphasizes the importance of private collections and collectors. He formed a large collection of baroque miniature imagery from the sixteenth to the nineteenth centuries. The most important masters were represented in his collection, with very few exceptions such as Friar Augustine of Mercy. Years later, the collection was auctioned and 80% of it was purchased to be exhibited at the Rio de Janeiro Art Museum, MAR, which at the time was curated by Paulo Herkenhoff.

Unfortunately, not all collections have the same fate. There are collections that have been donated to museums but are not exposed for lack of resources and it is unknown in what conditions they are stored. Marcio mentions the end of the most important collection of marajoara pottery in the country. The objects were stored in an environment with controlled light and humidity, but due to a judicial matter, the electricity of the place was cut, compromising the whole collection.