O Guimarães Antiguidades é um dos mais tradicionais antiquários do Rio de Janeiro. Ele foi fundado em 1980 por Manuel Guimarãres.

Com mais de 50 anos de experiência, Manuel trabalha com mobiliário, esculturas, pasta de vidro, prataria, porcelanas Companhia das Índias e arte sacra. Ele é particularmente fascinado pelos vidros de Émile Gallé, pela combinação de materiais e plasticidade das esculturas com bronze e marfim, e pelas arrojadas peças em prata confeccionadas no século XX pelo português Luiz Ferreira.

ENGLISH VERSION

Manuel Guimarães

Manuel nasceu na cidade portuguesa de Vizeu e chegou ao Rio de Janeiro em 1962. Desenvolveu uma série de trabalhos até 1967, quando foi convidado por Seu Guimarães para trabalhar no seu tradicional antiquário, que naquele momento já tinha 40 anos de história.

Manuel se identificou com o trabalho e ganhou a confiança do Seu Guimarães. Com o tempo, ele passou a assumir mais responsabilidades, inclusive na compra de peças. Semestralmente, quando o antiquário gratificava seus funcionários, Manoel pedia para que sua gratificação fosse em antiguidades. Isso já era uma mostra de sua visão. Tornou-se sócio, e por fim, em 1980, seu proprietário.

Dono do antiquário, Manuel optou por manter seu nome. Além da coincidência de sobrenomes, a manutenção seria uma homenagem ao Seu Guimarães, responsável por introduzi-lo no universo das antiguidades.

A mudança de foco do antiquário

O Guimarães Antiguidades tinha de tudo no seu acervo. Desde peças simples a peças sofisticadas. Quando assumiu o antiquário, Manuel começou a melhorar a qualidade das peças, passando, inclusive, a trabalhar com arte sacra. Com o reposicionamento do antiquário, Manuel passou a atender uma clientela diferenciada, que buscava peças exclusivas. Ele sabia que esse era o futuro do antiquário.

O conhecimento

Manoel destaca que o manuseio das peças é tão importante quanto o conhecimento adquirido através dos estudos, livros e viagens. Isso faz com que se estabeleça uma comunicação com a peça. Esse conhecimento só se adquire com a fusão da teoria com a experiência do dia-a-dia.

reliquiano-guimaraes-antiguidades-manuel-guimaraes-mobiliario-esculturas-pasta-de-vidro-prataria-porcelanas-companhia-das-indias-arte-sacra-2reliquiano-guimaraes-antiguidades-manuel-guimaraes-mobiliario-esculturas-pasta-de-vidro-prataria-porcelanas-companhia-das-indias-arte-sacra-3reliquiano-guimaraes-antiguidades-manuel-guimaraes-mobiliario-esculturas-pasta-de-vidro-prataria-porcelanas-companhia-das-indias-arte-sacra-4reliquiano-guimaraes-antiguidades-manuel-guimaraes-mobiliario-esculturas-pasta-de-vidro-prataria-porcelanas-companhia-das-indias-arte-sacra-6reliquiano-guimaraes-antiguidades-manuel-guimaraes-mobiliario-esculturas-pasta-de-vidro-prataria-porcelanas-companhia-das-indias-arte-sacra-7reliquiano-guimaraes-antiguidades-manuel-guimaraes-mobiliario-esculturas-pasta-de-vidro-prataria-porcelanas-companhia-das-indias-arte-sacra-8

Guimarães Antiguidades, Manuel Guimarães

Rua Siqueira Campos nº 143, Segundo Piso, Loja 157, Copacabana, Rio de Janeiro-RJ

Telefones: 55-21-2549-5596 e 55-21-2255-4333

E-mail: guimantiques@uol.com.br


GUIMARÃES ANTIQUES: COLONIAL AND ANTIQUE FURNITURE, SCULPTURES, GLASS PASTE, SILVERWARE, EAST INDIA COMPANY PORCELAIN AND SACRED ART

Guimarães Antiques is one of the most traditional antique shop in Rio de Janeiro. It was founded in 1980 by Manuel Guimarãres.

With more than 50 years of experience, Manuel works with colonial and antique furniture, sculptures, glass paste, silverware, East India Company Porcelain and sacred art. He is particularly fascinated by the glasses of Émile Gallé, by the combination of materials and plasticity of the sculptures with bronze and ivory, and by the bold silver pieces made in the twentieth century by the Portuguese Luiz Ferreira.

Manuel Guimarães

Manuel was born in Vizeu, Portugal, and arrived in Rio de Janeiro in 1962. He developed a series of works until 1967, when he was invited by Mr Guimarães to work in his traditional antique shop, which at that time had already 40 years of market.

Manuel identified with the work and won the trust of Mr Guimarães. Over time, he took on more responsibilities, including the purchase of pieces for the antique shop. Semiannually, when the antique shop rewarded his employees, Manoel asked for his gratification to be given in antiques. This was already a sample of his vision. He became a partner, and finally, in 1980, his owner.

Owner of the antique shop, Manuel chose to keep his name. In addition to the coincidence of surnames, the maintenance would be a tribute to Mr Guimarães, responsible for introducing him to the universe of antiques.

The change of focus of the antique shop

The Guimarães Antiques had everything in its collection. From simple pieces to sophisticated. When he took over the antique shop, Manuel began to improve the quality of the pieces, including starting to work with sacred art. With the repositioning of the antique shop, Manuel began to serve a differentiated clientele, which sought exclusive pieces. He knew that this was the future of the antique shop.

The knowledge

Manoel emphasizes that the handling of parts is as important as the knowledge acquired through studies, books and travel. This establishes communication with the part. This knowledge can only be acquired by merging theory with day-to-day experience.