João Brito sempre gostou de antiguidades. Quando criança, ele usava sua mesada para comprar peças em antiquários e na Feira da Ladra, em Portugal. Sua família se mudou para o Brasil em 1975, após a Revolução dos Cravos (1974).

A primeira cidade em que morou foi Manaus. Seu pai, formado em hotelaria, foi um dos responsáveis pela implantação do Hotel Tropical. João morou na cidade por quatro anos e se mudou para São Paulo em 1979. Chegando a capital paulista, começou a trabalhar na loja La Bajour.

Em 1989, João abriu uma floricultura dedicada a eventos. Por estar próxima da Avenida República do Líbano, o nome escolhido foi República das Flores. A floricultura foi decorada com móveis e objetos antigos. Com o passar do tempo, a República das Flores começou a trabalhar com antiguidades, e em 1992 passou a ser um modernariato. O ano de 1997 foi marcado pela entrada de Arnaldo Lahr na sociedade e pela mudança da loja para a Alameda Itu.

João e Arnaldo tem um olhar europeu para a escolha de suas peças. Eles oferecem itens diferenciados do Art Deco, Vintage e Design que complementam de forma especial a decoração. Seu acervo também é composto por peças contemporâneas que tenham personalidade e referência.

Além da loja da República das Flores, João e Arnaldo também participam das Feiras de Antiguidades do MASP e do MUBE.

 

IMG_2967

IMG_2968

IMG_2970

IMG_2971

IMG_2972

IMG_2974

IMG_2975

IMG_2977

IMG_2978

IMG_2979

IMG_2981

IMG_2991

 

República das Flores

João Brito e Arnaldo Lahr

Alameda Itú nº 519, Jardim Paulistano, São Paulo-SP

Telefone: 55-11-3266-7934 e 55-11-96325-9540

Instagram: @republicadasflores_sp