O Mercado Moderno, ou Memo, é uma das principais galerias de design do Brasil, tendo sido fundada em 2001 por Alberto Vicente, Marcelo Vasconcellos e Rosana Vicente. Seu público é composto por admiradores de design, arquitetos, designers de interiores e colecionadores.

O Memo é especializada em móveis e objetos de design brasileiro moderno e contemporâneo. O período moderno vai dos anos 1920 aos anos 1970, destacando-se designers como Joaquim Tenreiro, Jorge Zalszupin, José Zanine Caldas, Oscar Niemeyer e Sérgio Rodrigues. Um dos fatores que muito contribuiu para a criatividade desse período foi a arquitetura adotada na construção de Brasília na segunda metade da Década de 50. A partir da Década de 90, se inicia o período contemporâneo, destacando-se designers como Domingos Tótora, Gustavo Bittencourt, Hugo França, Zanini de Zanine e Oficina Ethos (Rodrigo Calixto e Guilherme Sass).

O trabalho desenvolvido pelo Memo se reflete nas destacadas participações no Art Rio, IDA, SP Arte e a Design Miami/.

A Design Miami/ ocorre duas vezes ao ano: em Junho na Basileía, Suíça, e em Dezembro em Miami. Ela reúne colecionadores, galeristas, designers, curadores e críticos, acontecendo em conjunto com a Art Basel, a mais conceituada feira de arte moderna e contemporânea do mundo. O Memo participou da Design Miami em Dezembro de 2016 e foi a única galeria de design brasileira que participou da última edição na Basiléia (Junho de 2017).

O trabalho desenvolvido pelo Memo inspirou projetos como o livro Móvel brasileiro moderno, publicado pela FGV Projetos em 2012, que trata da história do mobiliário brasileiro desde o pioneirismo moderno até a contemporaneidade. Dada a riqueza e abrangência do material levantado, esse trabalho fez com que a FGV Projetos publicasse em 2013, o livro Móvel brasileiro contemporâneo, novamente com a colaboração do Memo.

IMG_1728

Foto 1 – Sofá em tecido ultra sued, anos 60, Percival Lafer; Poltronas Drummond, 1959, Sérgio Rodrigues; mesa de centro, Rodrigo Calixto; luminária italiana com 7 cúpulas em vidro fosco; Cadeira Moeda e cabideiro, Zanini de Zanine;

IMG_1725

Foto 2 – Sofá Canapé e duas poltronas, 1958, Joaquim Tenreiro; poltronas em Jacarandá e camurça, anos 70, Jorge Zalszupin; quadro azul, Tahian Bhering;

IMG_1722

Foto 3 – Poltrona MOG, Zanini de Zanine; Aparador Brise-Soleil, Gustavo Bittencourt; Chaise Longue Rio, Oscar Niemeyer;

IMG_1726

Foto 4 – Cadeira de embalo em Jacarandá e palha natural, 1947, Joaquim Tenreiro;

IMG_1729

Foto 5 – Cadeira laqueada de preto, anos 50; Poltrona Design, anos 50, Carlos Hauner;

IMG_1731

Foto 6 – Desk Itamaraty, anos 60, Sérgio Rodrigues; luminária de mesa inglesa, anos 50; luminária francesa de chão Jielde, anos 30; Cadeira Leira em papelão reciclado, Domingos Tótora;

IMG_1730

Foto 7 – Mesa de centro, Zanini de Zanine; par de bancos, Hugo França; luminária preta de parede, anos 50, Studio Arredoluce; poltrona de madeira reciclada, Hugo França; painel de parede em papelão reciclado, Domingos Tótora;

 

Mercado Moderno – Memo

Rua do Lavradio nº 130, Centro, Rio de Janeiro-RJ

Telefone: 55-21-2508-6083

 

http://www.mercadomodernobrasil.com.br/

http://basel2017.designmiami.com/

http://www.artrio.art.br/

http://www.ida.art.br/

http://www.sp-arte.com/